terça-feira, junho 16


Se eu tivesse um pomar, um pequeno pomar que fosse, não lhe poria grades à roda,

como os outros proprietários. Não poria, a guardá-lo, um desses cães enormes,

rancorosos, que andam sempre rondando os pomares ...

O meu pomar seria assim: toda aberto, para todos. E, quando o outono chegasse e

as árvores ficassem cheias de frutos amarelos e vermelhos, nenhum pobrezinho teria

fome, nenhuma criança choraria de sede, passando pelo meu pomar ...

E, no inverno, ainda haveria lá onde alguém se abrigasse, quando chovesse muito ou

fizesse muito frio ...

Se eu tivesse um pomar, ele estaria sempre em festa, cheio de borboletas e de

pássaros ...

Como eu seria feliz, se tivesse um pomar !

.

Cecília Meireles

Do livro : CRIANÇA MEU AMOR

Um comentário:

Esterilização Obrigatória disse...

Vem ver no nosso Blogue, a entrevista com a Alexandra do Bazar do Ronrons, e sabe a realidade dos gatos em Lisboa.
http://esterilizacao-o.blogspot.com/

Quem sou eu

Minha foto
...sou uma mulher como todas do planeta, que merece amar e ser amada.

Arquivo do blog